>O Executivo e o Pescador

>

Um executivo de férias na praia obervava um pescador sobre uma pedra fisgando algus peixes com equipamentos bastante rudimentares: linha de mão, anzol simples, chumbo e iscas naturais. O executivo chega perto e diz:

– Bom dia, meu amigo, posso me sentar e observar?

O pescador: – Tudo bem, doutor.

O executivo: – Poderia lhe dar uma sugestão sobre a pesca?

– Como assim? – Respondeu o pescador.

– Se você me permite, eu não sou pescador, mas sou executivo de uma multinacional muito famosa e meu trabalho é melhorar a eficiência da fábrica, otimizando recursos, reduzindo preços, enfim, melhorando a qualidade dos nossos produtos.

Sou um expert nessa área e fiz vários cursos no exterior sobre isto – disse o executivo, entusiasmado com sua profissão.

– Pois não, doutor, o que que o senhor qué sugeri?

– Perguntou calmamente o pescador.

– Olha, estive observando o que você faz.

Você poderia ganhar dinheiro com isso.

Vamos pensar juntos. Se você pudesse comprar uma vara de pescar com molinete, poderia arremessar sua isca para mais longe, assim pescaria peixes maiores, certo?

Depois disso, você poderia treinar seu filho para fazer este trabalho para você.

Quando ele se sentisse preparado, você poderia comprar um barco motorizado com uma boa rede para pescar uma quantidade maior e ainda vender para as cooperativas existentes nos grandes centros.

Depois, você poderia comprar um caminhão para transportar os peixes diretamente, sem os intermediários, reduzindo sensivelmente o preço para o usuário final e aumentando também a sua margem de lucro.

Além disso, você poderia ir para um grande centro para distribuir melhor o seu produto para os grandes supermercados e peixarias. Já pensou no dinheiro que poderia ganhar?

Aí você poderia vir para cá como eu vim, descansar e curtir essa paz, este silêncio da praia, esta brisa gostosa…

– Mas isso eu já tenho hoje! – respondeu o pescador, olhando fixamente para o mar.
Do livro: Criando o seu Futuro de Sucesso – Renato Hirata

2 comentários

  1. Suely... said,

    Outubro 17, 2010 às 2:36 pm

    >Oi Julimar amada que bom que você veio me visitar,fiquei muito contente.Abraços amada.O Senhor corrige:a ignorância: com a instrução;o ódio: com o amor;a necessidade: com o socorro;o desequilíbrio: com o reajuste;a ferida: com o bálsamo;a dor: com o sedativo;a doença: com o remédio;a sombra: com a luz;a fome: com o alimento;o fogo: com a água;a ofensa: com o perdão;o desânimo: com a esperança;a maldição: com a benção.Somente nós, as criaturas humanas, por vezes, acreditamos que um golpe seja capaz de sanar outro golpe.Simples ilusão.O mal não suprime o mal.Em razão disso, Jesus nos recomenda amar os inimigos e nos adverte de que a única energia suscetível de remover o mal e extingui-lo é e será sempre a força suprema do bem.”Bezerra de Menezes

  2. Outubro 17, 2010 às 11:28 pm

    >Boa noite! Gostei do texto. O pescador tem mesmo razão.Carla Fernanda


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: