Inveja e ciumes 2

Embora o ciúme e a inveja sejam sentimentos parecidos existe uma grande diferença entre eles: enquanto o ciúme envolve sentimento de perda, na inveja o sentimento predominante é a ambição. Ambos atormentam aquele que cobiça algo que outra pessoa tem. Quanto menos a auto-estima, mais alta a propensão de um indivíduo sofrer com um (ou os dois) sentimentos.

Porém, quando tais sentimentos são assumidos e enfrentados é um fator positivo, pois essa nova forma de encarar o problema colabora para que o indivíduo trabalhe a sua auto-estima.

Ciúme

Do Latim “Zelumen”, de Zelus, que vem do grego “Zêlos”, que significa “cuidado”;

Ciúme é uma reação a qualquer fator externo que ameace uma relação e provoca o temor da perda de alguém (ou algo), relacionado com insegurança Ciúme patológico

O ciúme patológico é uma espécie de paranóia e como acontece em tais casos a fronteira entre a imaginação e a certeza se torna tênue, fazendo com que o indivíduo passe a viver em um mundo de incertezas.

Quem sente ciúme a esse nível se dedica exclusivamente a vigiar, invadindo a privacidade e tirando a liberdade de outro indivíduo, fazendo coisas ridículas como abrir correspondências, examinar bolsos, cheirar camisas, seguir o parceiro, etc. Porém, tais tentativas jamais amenizam a dúvida, ao contrário a intensificam, ocasionando assim um enorme desconforto na relação.

A pessoa ciumenta apresenta um traço marcante de insegurança, em função de problemas que ocorreram na infância . É necessário que o indivíduo resgate sua auto-connfiança para que possa finalmente se livrar dessa chaga e assim conseguir vivenciar um bom relacionamento.

O ciúme está ligado ao egoísmo, ou seja, “a pessoa ou objeto me pertence e não pode ser dividido com ninguém, nem mesmo com Deus”; logo se é meu, deve ser para me satisfazer! Na verdade quem tem ciúme não pensa no próximo, mais em si próprio.

Amar consiste em deixar de lado o egocentrismo e a dureza de coração. O apóstolo Paulo escreveu à igreja de Corinto, que o amor NÃO arde em ciúmes e nem ultrapassa seus legítimos direitos.

Vamos dar espaço ao amor, que tem origem divina, pois Deus É amor, e portanto, É um antídoto para todo sentimento humano e negativo que possa querer permear o coração humano.

Tire a dureza de coração, de qualquer coração e verá que não haverá limites para amar, perdoar, restaurar e viver em liberdade…liberdade que só Deus pode dar…porque Ele É amor…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: